Sugestão de atividade: 7° ano

01.  (FUVEST) As corporações de ofício medievais possuíam um conjunto de regras que formavam um verdadeiro código de ética. Uma dessas regras eras a do “justo preço”, que se pode formular do seguinte modo:

a) A corporação deveria promover a ascensão do produtor à categoria de empresário.
b) Cada qual deveria vender a seus clientes sem procurar seduzir a freguesia dos confrades.
c) O artífice não deveria trabalhar tendo em vista unicamente o ganho, mas de modo a produzir artigos
“de lei”.
d) O valor de um produto era representado pela adição do custo da matéria-prima ao custo do trabalho.
e) O mestre não tinha o direito de utilizar-se do aprendiz exclusivamente em benefício próprio, mas deveria
ensinar-lhe lealmente todos os segredos do ofício.

02. (GV)
“Durante o século XII, toda a extensão da Flandres converteu-se em um país de tecelões e batedores.
O trabalho de lã, que até então se havia praticado somente nos campos, concentrou-se nas aglomerações mercantis que se fundavam por toda parte e animou um comércio cujo progresso era incessante. Formaram-se assim as incipientes manufaturas de Bruges, Ypres, Lille, Douai e Arras.”
                                                                                                                                                          (Henri Pirenne)

Podemos relacionar o conteúdo deste texto com:

a) as invasões bárbaras, que aceleraram a formação de “vilas” durante o Baixo Império Romano;
b) o Renascimento Comercial, que atingiu o interior o da Europa a partir do século XI;
c) as feiras de comércio local e internacional que se desenvolveram no interior da Europa;
d) as mudanças econômicas européias, que exigiram adaptações e mudanças no regime feudal;
e) as ligas de mercadores que impulsionaram o desenvolvimento mercantil no Mar do Norte, a exemplo da
Liga Hanseática.

03. (PUCC) Assinale o grupo de palavras que melhor se relaciona com a Liga Hanseática:

a) Mestres, aprendizes e jurados.
b) Suseranos, vassalos e feudos.
c) Cambistas, banqueiros e papel-moeda.
d) Cavaleiros, escudeiros e feiras.
e) Corporações, guildas e monopólios.

04. (FUVEST) Na Idade Média praticava-se a indústria artesanal, através de associações profissionais denominadas “corporações de ofício”. As corporações de ofício eram:

a) associações de profissionais que exerciam a mesma atividade dentro do burgo;
b) o mesmo que as “ligas para o livre-comércio”;
c) associações de burgos para a proteção do mercado;
d) associações de profissionais de vários ofícios dentro do burgo;
e) associações internacionais de ligas profissionais.

05. As confrarias medievais eram:

a) organizações dedicadas ao controle da produção;
b) associações comerciais de cidades-livres;
c) agrupamento de artífices e mercadores em torno de um santo padroeiro;
d) associações de mercadores maçons;
e) n.d.a.

06. (PUC) Na independência urbana usufruída pelas cidades italianas, a partir das lutas entre güelfos e gibelinos, teve importância:

a) a ação da plebe comercial e industrial daquelas cidades;
b) a posição defendida pelos gibelinos;
c) a atuação da Dinastia Merovíngia;
d) a ascensão de Frederico II ao trono do Sacro Império Germânico;
e) n.d.a.

07. As cidades medievais desenvolveram-se entre os séculos XI e XII devido:

a) à ampliação do comércio interno e externo;
b) ao desejo dos senhores feudais de vê-las emancipadas;
c) ao amparo dado pela Igreja aos burgueses;
d) à compra de suas liberdades pelos vilões;
e) n.d.a.

08. O Renascimento Urbano ocorreu:

a) a partir do desmembramento do império Carolíngio;
b) com o desenvolvimento comercial registrado na Baixa Idade Média;
c) com o desenvolvimento da arquitetura urbana medieval;
d) a partir da criação das universidades, na Alta Idade Média;
e) n.d.a.


09.
 (FMU) A Liga Hanseática era uma associação de mercadores empenhados, na Europa, na comercialização de vários produtos, tais como peles e couros, peixes, âmbar, sal e trigo trazidos das regiões bálticas e trocados pelos vinhos, especiarias, têxteis, frutas e outros produtos do Oriente e do Sul. Chegou a contar com a participação de 80 cidades e, sendo uma organização essencialmente lucrativa, marcou o desenvolvimento e uma profunda modificação no panorama da economia européia, bem como edificou as bases para a Revolução Comercial.

Essa poderosa associação era liderada pelas cidades de:

a) Gênova, Florença e Veneza;
b) Lübeck, Hamburgo e Bremen;
c) Antuérpia, Londres e Paris;
d) Colônia, Amsterdan e Viena;
e) Estocolmo, Novgorod e Riga.

10. (UNIP)
“Em Paris, só pode ser ourives quem fizer o juramento e trabalhar segundo os usos e costumes dessa profissão. Nenhum ourives pode trabalhar o ouro  se não for com a melhor técnica, e o produto deve exceder em qualidade a todos os ouros trabalhados em outras terras. Nenhum ourives pode ter mais que um aprendiz estrangeiro, que deverá ser parente seu ou de sua mulher, próximo ou distante, desde que lhe apraza.”

O texto acima refere-se às:

a) corporações de ofício na Baixa Idade Média;
b) organizações sindicais dos Tempos Modernos;
c) guildas de mercadores da Europa Oriental;    
d) empresas familiares da Época Contemporânea;
e) ligas de comerciantes de Novgorod, na Rússia.




fonte: http://www.coladaweb.com/exercicios-resolvidos/exercicios-resolvidos-de-historia/renascimento-urbano

Uma resposta em “Sugestão de atividade: 7° ano

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s