E a Secretária de Educação do DF apronta mais uma vez!

GDF admite erro e adia futuro de mais de 1,5 mil professores para próxima semana

Guilherme de Almeida – Do Correioweb
Atualizado às 17h56 
O Governo do Distrito Federal (GDF) adiou para a próxima segunda-feira (31/1) a definição do futuro de mais de 1,5 mil professores aprovados em concurso público, que aguardam ansiosamente para serem chamados para trabalharem na rede pública de ensino. Em reunião realizada hoje à tarde no Palácio do Buriti, a secretária de Educação, Regina Vinhaes, admitiu que houve um erro administrativo ao publicar o edital de convocação no site da secretaria e logo depois retirá-lo do ar sem quaisquer esclarecimentos.
Hoje à tarde, a secretária de Educação se comprometeu a apresentar um quadro da situação da rede pública de ensino na próxima segunda-feira para então estabelecer condições e traçar cronogramas de contratação. Também compareceram ao encontro o Secretário de Administração Pública do GDF, Denílson Bento da Costa, os deputados Cabo Patrício (PT), Erika Kokay (PT), Eliana Pedrosa (DEM) e diretores do Sindicato dos Professores do Distrito Federal (Sinpro-DF).
A diretoria do Sinpro-DF pede pressa na convocação, já que as aulas da rede pública começam no dia 10 de fevereiro. “Só admitir o erro não resolve. A Secretaria de Educação precisa tomar atitudes concretas para que não faltem professores dentro de sala de aula. O concurso já foi feito e existem professores preparados e prontos para trabalhar”, informou o Sinpro-DF.
A direção do sindicato orienta os professores para que compareçam na próxima segunda-feira novamente às 10h, em frente ao Palácio do Buriti, para pressionar o governo a dar um desfecho coerente para o caso.
Entenda o caso
Na última quinta-feira (20/1), a SEDF chegou a publicar em site oficial a convocação dos aprovados em um concurso para professores realizado em setembro de 2010, mas o documento misteriosamente “sumiu” da página após 40 minutos. Muitos aprovados, ao verem o edital de convocação publicado na página do órgão pediram demissão das escolas onde trabalhavam, porque o edital já previa a apresentação dos documentos já nesta segunda-feira (24/1). Veja o edital retirado da página da SEDF.
A secretária de Educação do Distrito Federal, Regina Vinhaes, afirmou por meio de nota oficial que a o aviso de convocação dos aprovados foi retirado do ar “devido à necessidade de compatibilizar as demandas da Secretaria com as atuais possibilidades orçamentárias e financeiras do Governo do Distrito Federal”. Veja a nota.
Indignação
Luiz Felipe Soares foi um dos aprovados no concurso para o cargo de professor de Português. Ele estranha o fato de a Secretaria de Fazenda alegar falta de orçamento sendo que, no último domingo, a mesma SEDF realizou um outro concurso para contratar 6,5 mil professores temporários. “Como que fazem um concurso com 6.500 vagas sendo que existia um grande número de professores efetivos para serem chamados? E como é possível organizar um concurso público sem antes planejar se haverá orçamento para contratar os aprovados?”, indagou o professor.
O departamento jurídico do Sindicato dos Professores de Estabelecimentos Particulares de Ensino (Simproep) afirmou à equipe do CorreioWeb entrar na Justiça alegando danos morais contra a SEDF para aqueles professores que, ao verem o nome publicado no edital de convocação, pediram demissão das escolas particulares onde trabalhavam.




E pensar que quase todos os professores sonham em entrar para a S.E. para passar por fatos “medonhos” assim!


Brasil! Aqui você é o palhaço!

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s