Reconstruindo a História a partir do imaginário do aluno

Para muitos na sociedade a aula de história é simples de ser ministrada, pois, é só reproduzir o que está nos livros didáticos e pronto. Mas devemos analisar o contexto pelo qual o ensino de história está inserido para podermos criticá-lo e assim produzir o conhecimento e não reproduzi-lo. As escolas públicas e privadas de ensino médio e fundamental ainda preservam um modelo conservador de ensino, logo o professor não tem possibilidades de reformular sua aula. Nas instituições de ensino existem elementos reguladores, estas instituições no contexto histórico onde foram concebidas, condicionam o indivíduo segundo seu currículo. O ministério da Educação media as tensoes entre instituições que desejam alterações na estrutura organizacional do currículo e os que defendem a manutenção de seu status quo, A parte dessa discussão, uma instituição de ensino é onde as pessoas desenvolvem uma conscientização formal do estudo, entretanto pode ser também um espaço do conhecimento alienado. A qualificação do professor e o currículo são as peças-chaves para a instituição, pois estes constituem o ponto de vista no qual os alunos irão se deparar. O conhecimento no mundo hoje já ultrapassa a capacidade somente da escola transmiti-lo e desenvolvê-lo. Nesse contexto, cabe ao ensino de História a análise e compreensão política deste novo tempo. As aulas expositivas tão maçantes não irão produzir novos professores com a visão reformista para acompanhar o novo contexto, assim o ensino de história deverá estar em sincronia com as novas tecnologias, pois o aluno envolvido com a tecnologia desenvolverá mais suas próprias conclusões e não será vítima de manipulações políticas. Por fim o professor há de explorar os conhecimentos prévios obtidos pelo aluno, tendo em vista que este conhecimento pode estar no sub-consciente deste aluno pronto para despertar-se. Cabe ao professor, a instituição de ensino elaborarem uma metodologia que alcance a curiosidade do aluno, tornando a narrativa história um conhecimento significativo para o aluno.
Com o avanço tecnológico, bibliotecas inteiras podem ser acessadas sem sair da frente de um computador, cd’s trazem enciclopédias inteiras. Além das imagens, vídeos que também trazem conhecimento, desde que inserida em sua época e caracterização histórica. Conclui-se que os alunos tem um fácil acesso a informação, mas cabe ao professor desenvolvê-las em conhecimnto relevante ao intelecto do aluno.

ROCHA, Ubiratan. Reconstruindo a História a partir do imaginário do aluno. in: NIKITIUK, Sônia L. (org). Repensando o ensino de história. SP: Cortez, 2002.

Por Eliphas Bruno

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s