Brasil Colonial


A defesa dos escravos por meio da Capoeira!

Os escravos não aceitavam sua condição pacificamente. Inúmeras revoltas estão documentadas e servem para mostrar a importância da herança cultural africana presente no Brasil colonial e até os dias atuais! Para afastar a dor causada pelos castigos físicos, psicológicos e o sentimento que não podemos explicar de maneira simplificada, o Banzo, os escravos viam em sua dança uma forma de voltar a sua origem, a sua terra natal, assim como algumas práticas religiosas que perduram até hoje no Brasil. Devemos entender que o escravo, como pensavam os portugueses, não era um animal de carga, alguém sem alma, e sim um ser humano dotado de cultura, religião, inteligência, assim como os europeus, porém com perspectivas diferentes de visão do mundo. Mas mesmo séculos depois do fim da escravidão e da teoria de superioridade racial, ainda encontramos em várias regiões o Preconceito em relação aos Afro-descendentes, o que chega a ser estranho no Brasil que é um país formado pela mistura de três grandes etnias: indígena, Europeia, e africana. Esperamos que com a proximidade de mais uma comemoração da Consciência negra possamos eliminar todo e qualquer tipo de preconceito com a Cultura africana, tanto religiosa, como étnica, dentre outras inúmeras formas de se achar superior ao outro.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s